JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.
ir para o topo

“Eu sofri por muito tempo calado”, diz Leo Dias sobre dependência química

“Eu sofri por muito tempo calado”, diz Leo Dias sobre dependência química.

Conhecido por revolucionar o jornalismo de celebridades com os seus furos exclusivos e irreverência (sua marca registrada), o jornalista e colunista Leo Dias, de 44 anos, lançou em janeiro deste ano o blog “Só Por Hoje”. Na plataforma, ele compõe um diário que mostra o dia a dia de um dependente químico em recuperação.

Leonardo Antônio Lima Dias, seu nome de batismo, que é um adicto assumido, criou o blog com o objetivo de ajudar pessoas que enfrentam o mesmo problema. Nos posts, ele fala de forma direta sobre as suas experiências e lutas pessoais. Em entrevista à IstoÉ Gente, Leo falou sobre a missão de criar o diário virtual, carreira e projetos futuros.

“Eu criei esse blog para as pessoas terem com quem falar sobre o assunto. Eu sofri por muito tempo calado, não tinha com quem falar. Minha família é muito conservadora. Eu fui a maior decepção na vida do meu pai, quando eu falei para ele que era dependente químico. E o discurso lá em casa era o mais irritante possível: ‘Mas você é tão inteligente, bonito, não precisa usar droga’. Eu balançava a cabeça concordando com aquela asneira. Precisava conversar com gente que não me olhasse com olhar de pena ou assustado. Precisava de alguém que falasse minha língua. Por isso, o blog tá aí. Para uma troca, com gente que passa pelo que eu passo, para elas terem a certeza de que não estão sozinhas”, conta Leo.

O comunicador acredita que o projeto pessoal, além de ajudar pessoas adictas, pode também ajudar a si mesmo. “Falar exorciza demônios. Isso é 100% eficaz. Dá um trabalho enorme viver de mentiras, viver numa tensão absurda, prestes a ser descoberto. Eu me surpreendi muito com os comentários, como as pessoas receberam bem. Daqui a pouco eu acho que vou abrir o blog para textos de outras pessoas, para ele ser um mural de trocas. Um Narcóticos Anônimos virtual.”

Sempre muito polêmico e autêntico por falar o que pensa, Leo conta que não pensou no que as pessoas iriam falar dele com a criação do diário virtual. “Se eu for me preocupar com o que pensam sobre mim, eu não levantaria da cama. Depois do advento da internet, todos têm opinião sobre tudo. Eu aprendi a não ler o que me faz mal. Estou longe de ser uma unanimidade, mas eu sou verdadeiro. E isso basta pra mim”, disse o jornalista.

Com uma coluna no UOL, outra no Diário de S. Paulo, um programa de rádio na Metrópoles (de Brasília) e diretor executivo do programa “TV Fama”, da RedeTV!, ele confessa que é uma loucura ser colaborador de tantas empresas e que chegou a recusar novas oportunidades de trabalho para não cair a qualidade de seus conteúdos.

Tenho recusado novos trabalhos porque eu sei que, fazendo muita coisa, a qualidade acaba caindo. E eu me exijo demais. Quis ser a coluna mais lida do UOL. E consegui. Na RedeTV!, sei que não vou ser líder de audiência, mas eu quero fazer algo novo, quero mudar a história da emissora. E acho que consegui um pouquinho dirigindo o novo Carnaval.

A passagem de Leo Dias no Fofocalizando foi um verdadeiro furacão e deu o que falar. Durante o tempo em que esteve na atração, ele causou, chorou, brigou e revelou em rede nacional o seu vício nas drogas. Algo que, na época, comoveu muita gente, inclusive no meio artístico. Após revelar algo tão íntimo e pessoal, o jornalista de celebridades recebeu o apoio de famosas como Xuxa Meneghel, Fernanda Souza e Anitta, entre outras personalidades.

Questionado sobre a sua passagem pela emissora de Silvio Santos, Leo fez uma análise do que o programa precisa: da sua loucura. “O Fofocalizando precisa de um louco. Alguém que toque fogo, provoque, questione, faça pensar. Que um dia, nem apareça. Mas que, no outro, traga a história do ano. Que fale mascando chiclete, como se estivesse em casa. Que seja odiado por muitos, porque o ódio é fiel, mais que o amor. O Fofocalizando ficou óbvio, previsível. E isso é uma pena. Mesmo. Torço pelo sucesso do programa”, desabafou ele.

Ainda estamos no primeiro trimestre de 2020, e Leo Dias falou sobre algumas novidades para este ano. “Uma das minhas maiores qualidades é o poder que eu tenho de me reinventar. Eu só aceitei ir para a RedeTV! porque era algo novo. Você algum dia imaginou eu dirigindo algo? Só o louco do Amilcare. Ele diz que eu pareço o Renato Russo. Eu vejo isso como uma honra. Um cara que fez o imprevisível. Então, além da RedeTV!, eu terei um novo desafio. Eu quero crescer na cobertura das celebridades. O mercado recuou nos últimos anos, mas isso que eu vou fazer vai aquecer novamente o mercado de imprensa de celebridades.”

Há anos no mercado da comunicação e tendo uma vasta experiência nos bastidores da TV, rádio, jornal, revista e direção, ao ser indagado se teria um programa só de dele em alguma emissora, Leo acredita que um dia isso será possível.

“Acho que isso vai acontecer um dia, mas ainda é cedo. Acho sinceramente que a TV está carente de caras novas. Não que seja eu essa cara. Vou sugerir ao Amilcare algumas pessoas que eu testei no Carnaval e que acho que se encaixariam perfeitamente na RedeTV!. Os apresentadores da emissora são todos iguais, a diversidade é necessária. Acho que faltam pretos, nordestinos e gordos lá. Só tem branco com sotaque paulista. O Brasil não se vê na RedeTV!”, concluiu Léo Dias.

Fonte: IstoÉ

 

Author avatar
RAV - Renovando a Vida
https://renovandoavida.com.br
Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.