JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.
ENDEREÇO:
Núcleo Rural Alexandre Gusmão - Gleba 03 Lote 369 Chácara 03 e 04
Ceilandia - Brasília/DF
INFORMAÇÕES DE CONTATO:
[email protected]
Tel: (61) 3375-5578 / 3375-6381
Cel: (61) 98442-3416

Estudo aponta bons resultados no tratamento para dependência química com terapia cognitivo comportamental (TCC)

Resultados de experiências no tratamento para dependência química com terapias realizadas por psicólogos e terapeutas foram positivos, aponta estudo. Revista Saberes da Faculdade Panamericana de Ji-Paraná (UNIJIPA) publicou um estudo de caso em 2018 sobre a terapia cognitiva comportamental e a interação familiar na relação com o uso de substâncias psicoativas.

A publicação apresenta uma técnica chamada de ativação de crença nos pacientes. Segundo o estudo de caso, a Terapia Cognitiva Comportamental (TCC) irá trabalhar na modificação das situações e interpretação do indivíduo em relação às situações e estímulos fazendo com que ele não pense em procurar na droga o seu alívio.

Algumas das outras principais técnicas usadas nesse modelo de terapia são segundo o estudo, a identificação de pensamentos automáticos (PA), avaliação e questionamento de pensamentos automáticos (PA), registro diário de pensamentos automáticos disfuncionais (RPD), identificação de crenças, avaliação e modificação de crenças. O objetivo é treinar o paciente para desenvolver novos estilos de vida livre e longe das drogas.

Existe no Brasil um grande número de pessoas com dependência química. Estudo realizado pela Fiocruz em 2019 apresentou dados sobre o consumo de drogas no Brasil. A substância ilícita mais consumida no Brasil é a maconha: 7,7% dos brasileiros de 12 a 65 anos já a usaram ao menos uma vez na vida. Em segundo lugar, fica a cocaína em pó: 3,1% já consumiram a substância. A pesquisa chamada de 3° Levantamento Nacional sobre o Uso de Drogas pela População Brasileira.

Cintra IT - Seu site profissional responsivo! Ligue (61) 98416-7091

Consultado sobre o estudo sobre terapia cognitiva comportamental e o elevado número de pessoas com a dependência química no Brasil, Tiago Casoto, afirma que possuir um tratamento terapêutico com profissionais de várias áreas de atuação é fundamental para ter uma elevada taxa de reabilitação das pessoas tratadas com a terapia cognitiva comportamental. Tiago também fala ser fundamental o dependente químico procurar por ajuda de especialistas médicos para tratar o problema do vício.

Terapia cognitiva comportamental (TCC), sessões com psicólogos, acompanhamento médico profissional e integração dos pares de trabalho parecem surtir mais efeitos que modelos antigos de internação. Segundo Neide Zanelatto e Ronaldo Laranjeira, autores do livro O Tratamento da Dependência Química e as Terapias Cognitivas Comportamentais: Um guia para terapeutas diz que “As terapias cognitivo-comportamentais têm sido referenciadas como abordagens eficazes no tratamento de diversos transtornos psiquiátricos – entre eles, os transtornos por uso de substâncias -, e sua aplicação tem se mostrado eficaz para o alcance e para a manutenção da abstinência, seja em usuários de álcool, tabaco ou substâncias ilícitas.”

Fonte: Terra

Cintra IT - Tudo para sua empresa ou negócio viver bem na web.

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.