ENDEREÇO:
Núcleo Rural Alexandre Gusmão - Gleba 03 Lote 369 Chácara 03 e 04
Ceilandia - Brasília/DF
INFORMAÇÕES DE CONTATO:
[email protected]
Tel: (61) 3375-5578 / 3375-6381
Cel: (61) 98442-3416

Consumo precoce de álcool surpreende especialistas

Mulheres têm menos enzimas que metabolizam as bebidas, o que poderia desestimular a procura, mas o uso é cada vez mais comum entre as jovens.

Consumir bebidas alcoólicas é um perigoso hábito que se tornou comum no universo jovem. No Brasil, a média de idade do primeiro contato com o álcool é 12,5 anos. São números que assustam, considerando que não há quantidade segura de bebidas para adolescentes. Entre as estatísticas que desnudam o fenômeno, uma em particular tem intrigado especialistas: há uma tendência maior de crescimento do consumo precoce de álcool entre meninas.

“Essa constatação foi uma surpresa. Nós nunca poderíamos imaginar que as meninas fossem ter o primeiro contato com o álcool em uma quantidade maior do que os meninos. Mulheres têm menos enzimas que metabolizam o álcool, o que tende a desestimular o consumo. Esse início precoce acontece provavelmente porque as meninas passam por um momento de um certo empoderamento e querem, com toda a razão, ter os mesmos direitos e possibilidades que os homens. Daí a bebida serve quase como ‘espelho’ de comportamento dos meninos”, analisa Arthur Guerra, psiquiatra e coordenador do programa Redenção, da prefeitura de São Paulo.

Cintra IT - Seu site profissional responsivo! Ligue (61) 98416-7091

Abaixo, confira os números que mostram essa tendência e saiba os motivos que a explicam.

Por: Prefeitura de São Paulo

Cintra IT - Tudo para sua empresa ou negócio viver bem na web.

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.