JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.
ENDEREÇO:
Núcleo Rural Alexandre Gusmão - Gleba 03 Lote 369 Chácara 03 e 04
Ceilandia - Brasília/DF
INFORMAÇÕES DE CONTATO:
[email protected]
Tel: (61) 3375-5578 / 3375-6381
Cel: (61) 98442-3416

Alcoolismo: veja como identificar

O alcoolismo pode matar e é importante que o dependente se enxergue como um agente em risco de morte, por isso, ao menor sinal de descontrole, é importante tomar atitudes e procurar acompanhamento médico e psicológico.

Em um mundo onde o consumo de álcool é cada vez mais estimulado por propagandas e programas de TV, muitos dependentes não assumem sofrer com o alcoolismo. Por conta disso, as pessoas acabam se sentindo desapontadas quando vão a festas ou reuniões onde não há o consumo de bebidas alcoólicas.

Com tanta normalidade no hábito de beber, como é possível identificar um alcoolista ou se identificar como um dependente químico? Para isso, é importante que o próprio enfermo reconheça sua compulsão. Quando isso não acontece, pessoas próximas e familiares podem ficar atentos a alguns sinais que indicam que é hora de prestar atenção.

Neste momento, a internação em clínicas de reabilitação pode ser a medida mais indicada. É onde o paciente poderá passar por um processo de desintoxicação e reconhecimento de sua condição.

Como identificar o alcoolismo

Se você ou alguém próximo está sofrendo com o consumo excessivo de álcool, é bom ficar atento a alguns sinais que a doença pode enviar. Veja quais são eles.

  • Beber muito para aliviar tristezas e frustrações.
  • Esquecer-se do que aconteceu após começar a beber.
  • Beber cada vez mais para alcançar efeitos que eram alcançados com menos bebida no início.
  • Não conseguir ficar um dia sem ingerir bebida alcoólica.
  • Tentar beber escondido.
  • Sempre querer comprar mais bebidas quando todos já encerraram.
  • Brigar com amigos e familiares por causa de bebidas alcoólicas.
  • Ter problemas no trabalho por não conseguir acordar após uma noite de bebedeira.
  • Gastar mais do que pode e perder o controle do dinheiro cada vez que se ingere bebida alcoólica.

Não é necessário que o dependente apresente todos esses sinais. Em geral, a partir de duas evidências já pode ser considerada dependência ou início de alcoolismo. Ao sinais, o ideal é conversar com pessoas de confiança para chegarem a uma solução.

O que fazer quando o alcoolismo é detectado

Caso a doença seja confirmada, o ideal é fazer com que o dependente reconheça sua condição e procure mudar alguns hábitos e atitudes. Afastar-se de algumas pessoas também pode ser indicado.

Outra medida a ser tomada é começar a participar dos encontros dos Alcoólicos Anônimos, instituição que ajuda dependentes a largarem o vício da doença.

O alcoolismo pode matar e é importante que o dependente se enxergue como um agente em risco de morte, por isso, ao menor sinal de descontrole, é importante tomar atitudes e procurar acompanhamento médico e psicológico.

Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência.